#277 Quer me dar teu telefone?

quinta-feira, 11 de junho de 2015
E aí xente linda!

Eis que eu tinha que vir trabalhar hoje, não que eu quisesse, mas tinha... Aí tava chovendo gatos e cães (sempre quis usar essa, é uma referência a expressão em inglês "it's raining cats and dogs" quando está chovendo torrencialmente), aí eu ía vir a pé, mas tinha um taxi ali, na sinaleira, vazio, dando sopa... peguei! O cara até era simpático, tinha um rosto familiar, e falou: "te conheço de algum lugar" e eu com a minha inocência/sonolência matinal disse: é, também tive essa impressão. E seguimos conversando banalidades... O cara que corria na chuva, o fato de eu subir a lomba da Ramiro pra trabalhar (é uma subida punk mesmo, pra quem não conhece), etc. Primeiro ele foi em direção ao hospital Moinhos de Vento, que fica na mesma rua, mas na metade do caminho, e eu disse: é no Clínicas, não no Moinhos! E ele pediu desculpas e disse que daria um desconto pela volta a mais no trajeto, aí seguiu. Quando chegamos ao meu destino ele disparou: "Não quer me dar teu telefone pra gente descobrir de onde nos conhecemos?" e eu no maior estilo Grumpy Cat de ser respondi: Não.
Aí eu pergunto: por quê??? Por que os homens acham que podem simplesmente vomitar merda boca a fora de quem é simpática? Por que o ser humano do sexo masculino não se limita a responder só o que lhe é perguntado e não guarda as suas impressões pro banheiro ou pra dentro das calças? Talvez vocês achem que não é nada demais, que estou exagerando, mas eu me senti muito mal, porque eu não dei essa liberdade, eu em nenhum momento insinuei nada, nem... grrrrrrrrrrrrrrrr... que raiva! Fiquei puta!
Me contaram que se tu pega o número do taxi e o nome do peão e denuncia pra EPTC eles deixam eles uma semana fora de circulação! Eu devia ter feito isso, mas não, sou gente boa, não quero prejudicar ninguém... Talvez meu erro seja esse mesmo.
Hoje é dia de pesagem e na academia, que é onde tenho me pesado, a balança marcou 63,95.

É isso amorecos,
Beijos a todxs, amo vocês!

2 comentários:

Andreia B. at: 12 de junho de 2015 06:56 disse...

É complicado, né?! Eu super te entendo. Homem as vezes parece que não tem limite. E ainda acham que a gente tá de mimimi. O mundo só vai ser melhor o dia que as pessoas entenderem que cantada não é elogio, que a gente não tem obrigação de gostar do fato que alguém se interessou na gente. Até porque pode ser que a pessoa seja comprometida, ou só não esteja afim mesmo... Complicado... muito complicado!

Luana Rodrigo at: 13 de junho de 2015 09:22 disse...

nossa que cara chato!!!
ninguem merece viu!!!!
eu nem dava atenção!!!!! fala serio!
beijos

Postar um comentário

Popular Posts